Mundo

Dissidente pede desculpa por divulgar que Kim Jong-un estaria doente

Thae Yong Ho, um conhecido dissidente da Coreia do Norte, pediu publicamente desculpa por ter divulgado que Kim Jong-un estaria gravemente doente e em risco de vida.

Yong Ho, que chegou a ser embaixador da Coreia do Norte no Reino Unido, fugiu para a Coreia do Sul em 2016, tendo sido eleito deputado neste país no passado mês de abril.

“Sei que foi com a expectativa de eu fazer análises verdadeiras e projecções sobre assuntos da Coreia do Norte que muitos de vocês votaram em mim. Sinto-me culpado e com grande responsabilidade. Peço desculpa a todos”, declarou o dissidente, num comunicado divulgado pela imprensa sul-coreana.

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, esteve várias semanas ‘ausente’ da atualidade norte-coreana, o que fomentou rumores sobre eventuais problemas de saúde.

Só que Kim Jong-un voltou a aparecer em público no passado sábado, inaugurando, com grande pompa, uma fábrica de fertilizantes.

Na sexta-feira, um outro conhecido dissidente norte-coreano e também eleito deputado na Coreia do Sul, Ji Seong-ho, tinha declarado à agência Reuters que soubera por fonte anónima da ‘morte’ de Kim Jong-un após uma operação ao coração.

0Shares

Em destaque

Subir