Nas Notícias

Condutor da ambulância que transportou equipa de TV sente-se “ameaçado”

ambulancia-v2O caso da ambulância que transportou uma equipa da TVI em Vila Verde continua longe do fim. O bombeiro que conduziu em marcha de emergência diz agora sentir-se “ameaçado”.

O incidente ocorreu há mais de uma semana, quando uma equipa de técnicos da TVI foi transportada numa ambulância, em marcha de emergência, dos Bombeiros Voluntários de Vila Verde (BVVV).

A direção abriu um inquérito e o presidente, Carlos Braga, admitiu mesmo a hipótese da corporação expulsar o bombeiro que conduziu a viatura.

Esse bombeiro sente-se agora “ameaçado”, como declarou ao Semanário V, alegando que apenas terá cumprido a ordem do vice-presidente da direção, Paulo Renato Rocha.

“Fui ameaçado de não receber o pagamento. Sou profissional de bombeiros há 20 anos e não admito que venham agora deitar as culpas para cima de mim. Mesmo as sirenes, não fui eu que as liguei, mas sim um membro do staff da TVI, que aparentemente teria ordens para isso”, afirmou o bombeiro, ao semanário de Vila Verde.

Os BVVV já admitiram, num comunicado assinado pelo presidente da direção e pelo comandante, que “a ambulância circulou com sirenes e rotativos ligados”, o que aconteceu “indevidamente” porque “não se tratava de nenhuma emergência”.

O caso ocorreu durante a Festa das Colheitas, em Vila Verde, quando a ambulância teve de transportar uma equipa de técnicos do programa ‘Somos Portugal’, da TVI, que tinha ficado bloqueada no trânsito.

1Shares

Mais partilhadas da semana

Subir