Economia

Bruxelas apresenta hoje previsões económicas intercalares de inverno

A Comissão Europeia divulga hoje as previsões económicas intercalares de inverno, sendo expectável que confirme a desaceleração do crescimento da economia portuguesa estimado para este ano.

Há três meses, nas suas previsões de outono, o executivo comunitário antecipou um abrandamento do ritmo de crescimento da economia portuguesa para 1,8 por cento este ano, abaixo da previsão de 2,2 por cento inscrita no Orçamento do Estado para 2019, que já constituía uma ligeira revisão em baixa do Governo face à estimativa do Programa de Estabilidade, apresentado em abril, que apontava para 2,3 por cento.

A Comissão salientou então que, apesar de a procura interna continuar forte, o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em Portugal deveria abrandar em 2019 e 2020 “face ao enfraquecimento das exportações líquidas”, projetando valores abaixo dos 2 por cento para os dois anos.

Já a nível da inflação em Portugal, Bruxelas estimou, em novembro, que subisse ligeiramente para 1,6 por cento em 2019 e 2020, enquanto as previsões nacionais contemplavam uma taxa de 1,3 por cento tanto este ano como no próximo.

O executivo comunitário atualizará, assim, as suas previsões relativamente a estes dois indicadores – PIB e inflação –, os únicos contemplados nas previsões intercalares (de inverno, em fevereiro, e do verão, em julho).

Além destas previsões intercalares, a Comissão publica previsões macroeconómicas completas na primavera e no outono, para alinhar o seu calendário com o de outras instituições, designadamente Banco Central Europeu (BCE), Fundo Monetário Internacional (FMI) e Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE).

As previsões de inverno serão apresentadas na sede da Comissão Europeia, em Bruxelas, às 11:00 locais (10:00 de Lisboa), pelos comissários dos Assuntos Económicos, Pierre Moscovici, e do Euro, Valdis Dombrovskis.

Mais partilhadas da semana

Subir