Desporto

Bruno de Carvalho “não é somente hipócrita, é também mentiroso”, acusa Paulo Pereira Cristóvão

Paulo Pereira Cristóvão não gostou da intervenção de Bruno de Carvalho (a quem tratou por Bruno Miguel) na Assembleia Geral do Sporting e chamou-lhe “hipócrita” e “mentiroso”, num longo comunicado.

“Fomos todos brindados com mais um monólogo dos muitos a que Bruno Miguel Azevedo nos vem habituando”, começou por referir o antigo vice-presidente dos leões.

“Bruno Miguel não é somente hipócrita, Bruno Miguel é também mentiroso”, afirmou Paulo Pereira Cristóvão, a propósito de uma carta em que, segundo Bruno de Carvalho, o antigo ‘vice’ João Paiva dos Santos pediam a suspensão do presidente do Sporting.

“Ninguém pediu a sua suspensão. O que se pede ao Conselho Fiscal é que este atue disciplinarmente sobre o sócio Bruno Miguel Azevedo porquanto contra ele correrem, pelo menos, dois processos-crime (que foram devidamente identificados) pela prática em abstracto de dois crimes de difamação agravada, um crime de devassa da vida privada por meio informático e um crime de incitamento à prática de crime, ilícitos estes praticados contra sócios do Sporting Clube de Portugal e em exercício de funções de presidente por parte de Bruno Miguel Azevedo”, esclareceu.

Paulo Pereira Cristóvão entende que Bruno de Carvalho “omitiu este ‘pormenor’ aos sócios de forma voluntária por forma a que a sua encenada vitimização corresse bem”.

“Não deixa de ser estranho que uma carta recebida na sexta-feira pelo órgão fiscalizador do clube acabe de imediato nas mãos do fiscalizado”, ironizou ainda o ex-dirigente nos leões: “Isto indicia que provavelmente o Sporting atual esteja simplesmente sem entidade que o fiscalize de facto”

“Falou Bruno Miguel sobre um processo disciplinar que estaria a correr contra mim”, acrescentou também Paulo Pereira Cristóvão, no mesmo (e longo) comunicado, argumentando que não se pode “ao fim de cinco anos querer fazer procedimentos disciplinares que em 2012 tinham 90 dias para serem encetados”.

“O que se refere igual naquela exposição é que o Bruno Miguel, com tanta suspensão que tem vindo a acumular, neste momento é um presidente em suspenso. Isto é factual”, concluiu Paulo Pereira Cristóvão.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir