Nas Notícias

Barreiras Duarte terá recebido subsídio indevido do Parlamento

Além do polémica em torno da legitimidade do seu currículo, Barreiras Duarte terá alegadamente mentido sobre a sua morada fiscal, dando no Parlamento a morada de casa dos pais no Bombarral, enquanto vivia em Lisboa.

Depois de se ver envolvido numa polémico à volta do seu currículo, numa altura em que está a ser investigado pelo Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Lisboa da Procuradoria-Geral da República, o novo secretário-geral do PSD vê o seu nome manchado por, alegadamente, ter mentido na sua morada fiscal.

De acordo com o Observador, Feliciano Barreiras Duarte deu, no Parlamento, a morada dos pais, no Bombarral, enquanto vivia na Avenida de Roma, em Lisboa, tendo beneficiado de subsídios de transporte durante 10 anos.

O período em questão, ao abrigo dos dados da Assembleia da República, citados pelo jornal, aconteceu entre 1999 e 2009, durante as legislaturas VII, IX e X.

O secretário-geral do PSD confirmou a situação ao Observador, a quem revelou que acabou por “perder dinheiro”.

Neste sábado, o Diário de Notícias dá conta de que Rui Rio, líder social-democrata, não admite demitir Barreiras Duarte do cargo de secretário-geral, mas que considerará a opção caso este apresente a sua demissão.

De acordo com o jornal, a situação é vista como mal gerida no seio do PSD, permitindo que a polémica se arrastasse e conhecesse, agora, novos moldes.

Mais partilhadas da semana

Subir