Nas Notícias

“A regra é ficar em casa”, insiste Graça Freitas

A diretora-geral da Saúde alertou para um aumento da perceção de que o risco da pandemia está a diminuir, levando as pessoas a arriscarem mais o contágio.

“Se eu não tiver muito a sensação de que corro riscos e que posso por outros em risco, tenderei a sair, conviver e a juntar-me a outras pessoas”, salientou Graça Freitas, durante a conferência de imprensa diária sobre a situação epidemiológica da covid-19 em Portugal,

“As pessoas estão aliviadas, mais descontraídas, portanto se essa perceção é menor é mais normal que tendam a abandonar o estado de isolamento e de confinamento”, reforçou.

A pandemia encontra-se ainda ativa, pelo que as regras sanitárias continuam a ser de elevada importância.

“Quem está doente ou suspeita que possa estar, não deve circular, nem em Lisboa nem fora de Lisboa. Deve ficar em sua casa”, reforçou a diretora-geral da Saúde, lembrando que “a regra é ficar em casa” e não “ir nem para a casa do lado”.

0Shares

Em destaque

Subir