Desporto

UEFA manda retirar imagens polémicas do balneário do Sporting

sporting_tunelO organismo máximo do futebol europeu pediu ao Sporting que remova ou tape as imagens de conteúdo violento do corredor do balneário, em jogos das competições europeias.

Estas imagens, de acordo com o esclarecimento da UEFA, “contrariam os valores de respeito e tolerância que a UEFA promove. A UEFA tem uma política de tolerância zero em relação à violência e as imagens mostram, no mínimo, uma posição ambígua quanto à violência provocada por adeptos”.

O Sporting já reagiu a este pedido, garantindo que as imagens tinham sido aprovadas e elogiadas tanto pela Liga como pela UEFA. Contudo, tanto o organismo europeu como a Liga contrariaram esta informação.

A diretora de comunicação do clube lisboeta, Irene Palma, garantiu à Lusa que “essa informação foi divulgada com base em fotos enviadas por um jornal português” e que “só após a vistoria efetuada hoje pela UEFA” é que o organismo poderia “tomar uma posição sobre o assunto”. Uma fonte do organismo confirmou à agência Lusa que a decisão foi tomada na sequência das imagens divulgadas na imprensa, na passada sexta-feira.

Esta polémica surge na sequência da publicação de imagens dos corredores do balneário das equipas visitantes no Estádio de Alvalade no jornal Público, na passada sexta-feira. As paredes dos corredores estão preenchidas com fotografias de adeptos do Sporting com a cara tapada, tochas e tatuagens com a cruz de ferro, associada a movimentos de extrema-direita.

Mais partilhadas da semana

Subir