Nas Notícias

Participação da UGT em greves deixa Jerónimo de Sousa “surpreendido”

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, mostrou-se “surpreendido” com a disponibilidade da UGT em participar em greves caso não haja um aumento salarial que consideram necessário na Função Pública.

À margem da inauguração da sede no Cadaval, Jerónimo de Sousa mostrou-se “surpreendido” com a postura da UGT em participar em greves.

“Fico surpreendido com essa disponibilidade revolucionária em participar numa greve”, admitiu.

O líder dos comunistas afirmou que “os trabalhadores da administração pública estão há oito ou nove anos sem receber qualquer aumento salarial” e “o descongelamento das carreiras não invalida que não precisem de uma resposta tal como os trabalhadores do setor privado”.

Estas declarações surgem no seguimento da posição de Carlos Silva, secretário-geral da UGT, que afirmou haverem setores preparados para greves caso não existam aumentos na Função Pública.

Jerónimo de Sousa explicou ainda que depois do afastamento do Governo PSD/CDS-PP “foi possível com o papel do PCP encontrar um rumo diferente à vida política nacional com a reposição de rendimentos e direitos que não estavam previstos no programa PS” e apelou a um “partido mais forte” para o “futuro que aí vem”.

Receba esta e outras notícias virais no seu e-mail todos os dias!


Newsletters PT Jornal

O que quer receber?

Mais partilhadas da semana

Subir