Nas Redes

Comida para caridade abandonada em monte de Guimarães

Várias dezenas de alimentos, que não podem ser comercializados mas podem ser consumidos – daí que, normalmente, sejam entregues a instituições de caridade – foram abandonados e encontrados num monte em Guimarães. O alerta foi dado pelo proprietário do monte que encontrou pacotes de arroz, massa e cereais, entre outros produtos alimentares. A GNR das Taipas está a investigar o caso.

Num dos seus mais recentes relatórios, as Nações Unidas divulgaram que cerca de 815 milhões de pessoas passam fome no mundo.

É para combater esta situação que as empresas e entidades podem doar alimentos que não possam comercializar mas que ainda estejam em condições próprias e dignas para consumo.

Normalmente, estes alimentos são doados a instituições de caridade, que os fazem chegar aos mais necessitados.

É por isso que a notícia agora em questão sobre a comida que foi encontrada abandonada num monte, em Guimarães, já virou assunto nas redes sociais e tem gerado polémica.

Custódio Castro Silva é dono do terreno em  S. Vicente de Oleiros, onde, para sua surpresa, encontrou alimentos abandonados.

“Fiquei em choque”, assume o proprietário que encontrou pacotes de arroz e massa, latas de feijão, iogurtes, entre outro tipo de alimentos.

Ao Jornal de Notícias, Custódio Castro Silva assume não compreender “como é possível que alguém, seja uma instituição ou um particular, possa deitar ao lixo comida que faz falta a alguém”.

Além de produtos alimentares, no monte foram encontradas peças de roupa, algumas ainda com etiqueta e brinquedos para crianças.

A GNR das Taipas está a investigar o caso.

Mais partilhadas da semana

Subir