Mundo

Vídeo: Sol não nasce em Pequim, por culpa da poluição, mas um ecrã simula essa dádiva da natureza

ecra sol 400 Por culpa da poluição, os habitantes de Pequim deixaram de assistir ao nascer do Sol. Um ecrã gigante foi colocado na capital da China, para simular esse momento.

Nos últimos meses a cidade de Pequim, na China, tem sido afetada por níveis impensáveis de poluição, de tal forma intensos que o nascer do Sol deixou de poder ser visto pelos habitantes.

Para contornar este problema, as autoridades locais decidiram colocar um ecrã gigante, que mostra um nascer do Sol… virtual. E surreal. Não deixa de ser irónico que a estrela maior não consiga encontrar o seu espaço no planeta.

Nos mesmos ecrãs onde a China mostra as mais notáveis atrações turísticas de Pequim e de outras cidades, surge um Sol radioso, brilhante, imune a poluições.

Nos últimos tempos, a cidade de Pequim tem visto os níveis de fumo cada vez mais intensos, de tal forma que a população local usa máscaras para se proteger.

Ponderam-se restrições à circulação automóvel, entre outras medidas de proteção do ambiente. Uma espessa nuvem de fumo esconde os céus e limita o horizonte a uma visão miserável, na penumbra.

A saúde dos cidadãos e turistas de Pequim está em risco. E nas redes sociais a ironia consegue resumir da melhor forma este problema: “A poluição é tanta que nem sou capaz de me ver a mim próprio”, escreveu um cibernauta.

Veja o vídeo:

https://www.youtube.com/watch?v=co0QxKRLpqY

Mais partilhadas da semana

Subir