Local

Vai ser preciso pagar para visitar o Museu Berardo

O Museu Berardo vai deixar de ter visitas gratuitas. A renovação do protocolo com o Estado determinou a cobrança de bilhetes, embora com um dia gratuito por semana.

Com as entradas gratuitas, o Museu Berardo não demorou a tornar-se num dos mais visitados do país.

Mas o cenário pode mudar, agora que o procolo com o Estado teve de ser renovado e o acordo antecipa a cobrança de bilhetes.

O empresário Joe Berardo pretendia que as entradas continuassem gratuitas, mas o prolongamento da ‘estadia’ no Centro Cultural de Belém (por mais seis anos) levou o Ministério da Cultura a forçar a cobrança das entradas.

“Cobrar bilhete vai permitir ao museu dar resposta às despesas e às necessidades de funcionamento sem depender tanto do financiamento dos parceiros institucionais”, explicou o gabinete do ministro, citado pelo Público.

Por revelar continua o preço dos bihetes, que será determinado pela Fundação Berardo, gerida pelo empresário madeirense.

museu-berardoA renovação do acordo contempla, porém, um dia de acesso gratuito por semana, assim como pacotes de descontos para determinados públicos (como famílias, estudantes e terceira idade).

Ao nível do financiamento, a nova versão do protocolo determina um apoio válido por dois anos, com o intuito de “dar maior estabilidade à programação”.

Este ano, o Estado comparticipou o Museu Berardo (através do Fundo de Fomento Cultural) em 2,1 milhões de euros.

Mais partilhadas da semana

Subir