Nas Notícias

Usa adoçantes? Um estudo levanta dúvidas sobre ‘efeitos secundários’

acucar Cientistas israelitas temem que os adoçantes artificiais potenciem a intolerância à glicose, diabetes ou obesidade, como resultado de alterações do metabolismo energético. Os investigadores da do Instituto de Ciência Weizmann, autores de um estudo, assumiram que, depois de verificar as conclusões deste estudo, deixaram de tomar café com adoçante. O trabalho foi publicado na revista britânica ‘Nature’.

Uma equipa de investigadores israelitas descobriu que os adoçantes artificiais podem provocar a intolerância à glicose.

E alguns deles assumiram que, depois de verificar as conclusões deste estudo, deixaram de tomar café com adoçante, prática adotada pelas pessoas que estão em dietas de emagrecimento.

Liderados por Eran Elinav, do Instituto de Ciência Weizmann, em Rehovot, os cientistas fizeram testes em roedores e em humanos.

E verificaram que as dietas com adoçante artificial provocaram alterações no metabolismo energético.

Nos ratos e nos humanos, as mudanças foram semelhantes: desequilíbrios apresentados no metabolismo da glicose, com altos níveis de açúcar no sangue.

“Esta pesquisa não pode ser considerada definitiva e são necessários mais estudos, sobretudo no que diz respeito aos humanos. No entanto, o estudo foi reveladora, porque permitiu provar que os adoçantes podem ter um efeito diferente nas pessoas”, esclareceu Eran Elinav.

Os cientistas dividiram os ratos em dois grupos, sendo que um deles bebeu água com adoçante.

Depois, concluíram que houve uma intolerância à glicose por parte deste grupo de roedores, em comparação com os que bebiam apenas água, ou água com açúcar.

Nos humanos, detetou-se também uma alteração da composição das bactérias e vírus que estão espalhados pelo corpo.

Assim, concluíram que as desordens metabólicas suscitadas pelos adoçantes são razões suficientes para desincentivar ao seu uso.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir