África

Temporal na Guiné-Bissau faz três mortos e destrói mais de 850 habitações

Os ventos e as chuvas fortes que fustigaram a Guiné-Bissau na quarta-feira provocaram três mortos e destruíram 859 habitações em vários locais do país, segundo um novo balanço da Proteção Civil guineense.

“Ainda estamos a fazer o levantamento e permanecem equipas no terreno, mas de momento temos 859 habitações destruídas e o registo de três óbitos, duas crianças e um adulto”, disse o presidente da Proteção Civil e Bombeiros da Guiné-Bissau, brigadeiro-general Malam Djaura.

Segundo o responsável, o adulto morreu eletrocutado e as duas crianças foram vítimas de desabamentos, em Bissau.

“Os números podem vir a aumentar. Há três equipas que continuam a percorrer os bairros da capital”, salientou.

O presidente da Proteção Civil e dos Bombeiros da Guiné-Bissau apelou às pessoas para se protegerem quando chove e há vento e para evitarem estarem nas ruas, principalmente as crianças e os idosos.

Na quarta-feira, fortes rajadas de vento e chuva fustigaram a cidade de Bissau, mas os serviços meteorológicos não conseguem explicar o fenómeno, que ocorre desde 2014.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir