Desporto

Suspeita de ser ’toupeira’ na Liga, irmã de Fernando Couto despedida

O futebol português está em ebulição com uma investigação tornada pública, nesta quinta-feira, pelo jornal A Bola, com suspeitas de uma alegada ’toupeira’ na Liga de Clubes. Andreia Couto, irmã do antigo internacional português Fernando Couto, foi despedida do organismo.

A antiga diretora, que chegou a liderar o organismo de forma interina, é suspeita de ter passado para o exterior contratos e determinados documentos confidenciais. O telemóvel e o computador da ex-diretora estão apreendidos e na posse de Polícia Judiciária.

De acordo com o jornal A Bola, Andreia Couto recebeu a nota de “sanção de despedimento com justa causa, sem direito a indemnização ou compensação” e o caso deverá agora seguir para tribunal.

Entre as razões que a Liga de Clubes, agora liderada por Pedro Proença, sustenta para este despedimento estão o facto de “ter tido acesso a arquivos digitais da Liga para os quais não estava devidamente autorizada”, “ter desrespeitado o presidente da Liga numa sessão de formação” e “ter falsificado as declarações de amamentação do seu filho mais novo”.

Aliás, de acordo com uma investigação do jornal A Bola, Andreia Couto é suspeita de ter tido acesso a “contratos celebrados entre a Liga e diversos parceiros” e outras “informações confidenciais” que foram divulgados “nos dias 2 e 3 de agosto no blogue oarquivosecretodaliga”.

Se as suspeitas da Liga se confirmarem, Andreia Couto poderá enfrentar um processo-crime por divulgação de informação confidencial.

Em sua defesa, a antiga diretora da Liga, que vinha desempenhando funções no departamento jurídico, nos últimos tempos, nega as acusações e contesta a forma como foi despedida.

De resto, Andreia Couto não reconhece “legitimidade” para lhe ser aplicar uma “sanção disciplinar de despedimento com justa causa”, negando ter “desrespeitado o presidente da Liga (Pedro Proença)”.

A antiga diretora também esclarece que “nunca” acedeu a qualquer “informação a que não pudesse aceder”.

Mais partilhadas da semana

Subir