Mundo

Presidente da easyJet pede redução de salário em nome da “igualdade”

Com um salário anual bruto de 740 mil libras, cerca de 836 mil euros, o presidente executivo da easyJet pediu uma redução salarial para sublinhar o compromisso da empresa para com a “igualdade salarial”.

Johan Lundgren faz parte da companhia aérea há sensivelmente dois meses, desde 1 de dezembro do ano passado.

O presidente executivo pediu uma redução de cerca de 42 mil euros anuais, de forma a igualar o vencimento que a Carolyn McCall recebia, a sua antecessora.

“Na easyJet estamos totalmente comprometidos com o mesmo salário e as mesmas oportunidades para homens e mulheres”, disse Lungren.

“Quero aplicar isto a todos na easyJet e, para mostrar o meu compromisso pessoa, pedi ao Conselho de Administração uma redução do meu salário para que coincida com o da Carolyn quando ela estava na easyJet”, referiu.

Após a revelação desta situação pela BBC, a desigualdade salarial entre homens e mulheres tem merecido vários debates no Reino Unido.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir