Nas Notícias

Preço médio de venda de casas sobe 28 por cento no Porto no primeiro trimestre

O preço médio de venda das casas no Porto aumentou 28 por cento no primeiro trimestre deste ano, atingindo o máximo histórico de 2.124 euros por metro quadrado (m2) desde 2007, divulgou hoje a Confidencial Imobiliário.

“O mercado residencial do Porto voltou a ser o que mais valorizou a nível nacional, com uma subida homóloga do preço das casas de 28,8 por cento, no primeiro trimestre de 2019”, lê-se num comunicado hoje divulgado.

O preço médio de venda das casas no Porto atingiu os 2.124 euros por m2, um “valor inédito” neste mercado considerando a monitorização do SIR-Sistema de Informação Residencial, que se reporta a 2007, indica o mesmo comunicado.

As freguesias que superam o preço médio de venda (2.124 euros por m2) são lideradas pela União de Freguesias de Cedofeita, Santo Ildefonso, Sé, Miragaia, São Nicolau e Vitória (2.682 euros/m2).

A União de Freguesias de Aldoar, Foz do Douro e Nevogilde e a União de Freguesias do Lordelo do Ouro e Massarelos estão também acima deste patamar, com preços, respetivamente, de 2.612 euros/m2 e 2.303 euros/m2.

Campanhã mantém-se como a freguesia mais barata da cidade, com um preço de venda das casas situado em 1.291 euros/m2.

Segundo a Confidencial Imobiliário, “a valorização agora observada apresenta, contudo, um abrandamento face ao trimestre anterior, quando atingiu os 32,9 por cento”.

“Não obstante o nível de preços registado ser um marco no concelho [do Porto], o preço agora atingido no Porto apresenta um ‘gap’ (hiato) de 1.437 euros/m2, face ao preço médio de venda registado em Lisboa no trimestre, que se situou nos 3.561 euros/m2”, conclui a nota de imprensa.

Mais partilhadas da semana

Subir