Justiça

Padrasto que torturou bebé sai em liberdade

O homem que é suspeito de torturar um bebé de 17 meses, de quem era padrasto, ficou sujeito à medida de coação mínima: termo de identidade e residência. Depois de ouvido por um juiz, o alegado agressor teve de receber proteção policial.

O suspeito de agredir um bebé foi ouvido na manhã desta terça-feira no tribunal de Vila Franca de Xira e saiu em liberdade, depois de um juiz decretar como medida de coação termo de identidade e residência, segundo avança o Correio da Manhã.

Porém, foi fora do tribunal que se viveram momentos de tensão.

O pai do bebé estava à espera do alegado agressor e tentou, de todas as formas, apanhá-lo para vingar o ato.

Mais partilhadas da semana

Subir