Mundo

OPEP revê em baixa produção de petróleo para 2019

A OPEP reviu hoje em baixa a produção de petróleo em 2019 para 31,4 milhões de barris por dia, menos que o calculado há um mês, mas manteve a estimativa do consumo em 100,8 milhões de barris diários.

No relatório mensal de dezembro sobre o mercado petrolífero hoje divulgado em Viena, a Organização de Países Exportadores de Petróleo (OPEP) estima que o valor de barris que o mundo vai precisar do grupo cairá em um milhão de barris por dia face aos 32,4 milhões de barris por dia de 2018, nível que, por sua vez, é inferior em 1,1 milhões de barris por dia na comparação com 2017.

Estes recuos devem-se à crescente produção rival, sobretudo dos Estados Unidos, já que o crescimento anual da procura de petróleo se mantém 1,29 milhões de barris por dia (1,31 por cento), que totalizaria 100,8 milhões de barris em 2019, depois dos 98,79 milhões de barris por dia em 2018.

O documento sublinha que “o aumento da produção de petróleo não-OPEP superou este ano as expetativas iniciais do mercado”, devido ao aumento maior do que esperado das extrações nos Estados Unidos, sobretudo do petróleo de xisto, do Canadá e da Rússia.

No total, o aumento da produção exterior ao cartel é estimado agora em mais 2,50 milhões de barris por dia, mais 20 por cento do que o valor previsto em julho do ano passado.

Para 2019, a OPEP “espera” que a oferta “não-OPEP” continue a aumentar fortemente, tendo em conta os crescentes investimentos no petróleo de xisto nos Estados Unidos, bem como os “novos projetos no Brasil”.

Segundo a OPEP, em 2019, a produção rival da organização deverá ser de 62,19 milhões de dólares, mais 90 mil barris do que o previsto há um ano.

Mais partilhadas da semana

Subir