Cultura

Mulher foi à biblioteca devolver o livro que requisitou… há 67 anos, quando era criança

livro 67 anos

O prazo terminava a 17 de dezembro de 1948, mas o livro ‘Myths and Legends of Maoriland’ foi entregue, “em excelentes condições”, à biblioteca de Epsom (Nova Zelândia) com 67 anos de atraso. A mulher que o entregou escapou à multa porque quando o requisitou era… menor de idade.

A história foi revelada pela própria biblioteca de Epsom, um subúrbio de Auckland: “Uma cliente maravilhosa veio ter connosco hoje com uma confissão. Quando era criança, frequentava a biblioteca de Epsom, até que se mudou para Auckland e acidentalmente levou um livro da biblioteca com ela. Hoje conseguiu finalmente devolvê-lo”.

“Já lá vão uns bons anos de atraso, mas o livro está em excelentes condições”, complementava a nota da biblioteca, que trazia anexada uma imagem da ficha onde consta a data limite para a entrega do livro ‘Myths and Legends of Maoriland’ (Mitos e Lendas da terra dos maori), de AW Reed: 17 de dezembro de 1948.

“Ela disse que levou o livro quando era criança e que tinha a intenção de o devolver há anos. Parecia um pouco embaraçada, mas eu fiquei muito contente porque ela disse que tinha lido o livro e tinha gostado muito de desfrutar dele ao longo de décadas”, revelou a bibliotecária Zoe Cornelius, em declarações ao The Guardian, mostrando-se satisfeita pela forma como “o livro foi estimado” ao longo destes 67 anos.

O regulamento da biblioteca impõe uma multa de um penny por cada dia de atraso, ou seja, a mulher, descrita como tendo uma idade a rondar os 80 anos, ficou com uma dívida a rondar os 15 mil euros pelos 24.605 dias de atraso.

No entanto, o mesmo regulamento indica que as multas não podem ser aplicadas a menores, o que era o caso da criança que requisitou o livro, há 67 anos…

5Shares

Mais partilhadas da semana

Subir