Local

Morto por engano em desentendimento de amor em Viana do Castelo

Um jovem de 22 anos foi esfaqueado em Viana do Castelo, acabando por não resistir aos ferimentos provocados pela arma branca. E sabe-se agora que este ataque ao rapaz poderá ter sido um engano, visto que o alvo da fúria de quem o terá atacado seria outro homem, num alegado crime passional, que as autoridades estão a investigar.

O homem que acabou por morrer estaria à hora e no local errado, de acordo com o ‘trajeto’ que a investigação da Polícia Judiciária (PJ) está a realizar, acabando por ser esfaqueado nas costas em Areosa, Viana do Castelo, naquilo que as autoridades acreditam ser um suposto crime passional.

Manuel Rodrigues, pai do homem que seria alegadamente o alvo a abater, falou com a SIC e explicou o que lhe foi contado pelo filho, que assistiu ao esfaqueamento.

“Ele disse-me que o alvo era ele não o Vítor”, explicou Manuel Rodrigues, em declarações à ‘Atualidade Criminal’, do programa ‘Queridas Manhãs’, da SIC.

Manuel Rodrigues revelou ainda que, de acordo com o que lhe foi contado pelo filho, esta situação tem que ver “com uma antiga namorada [do filho de Manuel Rodrigues] que arranjou isto tudo”.

Ainda de acordo com o relato de Manuel Rodrigues, quando o filho e Vítor Coimbra estavam a sair de casa e “a despedir-se junto ao portão” tudo aconteceu.

“O meu filho reconheceu um dos homens e percebeu que ele não estava ali com boas intenções e agarrou-o. O Vítor foi logo atacado por outro que estava do outro lado com uma faca”, contou Manuel Rodrigues, garantindo que os suspeitos se colocaram em fuga num carro “que tinha duas raparigas à espera”.

A vítima ainda foi transportada para o hospital de Viana do Castelo, onde acabou por falecer.

Vítor Coimbra, o homem que acabou por morrer, deixa duas filhas, com 1 e 3 anos.

Mais partilhadas da semana

Subir