Nas Notícias

Mineiros recusam trabalhar nas Minas da Panasqueira por solidariedade

minas_panasqueiraOs mineiros das Minas da Panasqueira recusaram-se a trabalhar, em solidariedade com o seu ex-colega, que faleceu ontem. Consternados, concentraram-se em frente ao local onde o jovem de apenas 20 anos foi soterrado. O Sindicato protesta contra a falta de preparação dos jovens profissionais.

A empresa que explora as Minas da Panasqueira, a Beralt Tin & Wolfram, não considerou esta ação como falta, permitindo aos mineiros optar entre um vulgar dia de trabalho, ou não laborar. Todos os profissionais escolheram a homenagem. Assim, às 7h00 desta terça-feira, ninguém entrou nas minas.

Do lado do sindicato, surgiram ecos de protesto contra a má preparação dos jovens mineiros. Luís Paulo, do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Mineira, revela à agência Lusa que a Beralt Tin & Wolfram “não dá formação aos novos contratados” e “prefere os lucros”.

E precisamente a empresa que tem a seu cargo a exploração da mina prometeu para hoje mais esclarecimentos sobre este acidente, que ocorreu ontem. Durante o dia do desabamento, foram feitas averiguações, para determinar a causa do incidente.

Recorde-se que um jovem mineiro de 20 anos morreu, após um desmoronamento de terras que provocou ainda um ferido. O acidente ocorreu às 15h00. O mineiro estava a trabalhar com uma máquina de limpezas na frente de escavações.

0Shares

Em destaque

Subir