Nas Notícias

Memórias de Karl Landsteiner, o homem que compreendeu o sangue

Karl Landsteiner é homenageado com um Google doodle. Nesta terça, assinala-se o 148.º aniversário do Nobel que classificou os grupos sanguíneos, sistema A B O e fator RH. Landsteiner propôs também o termo ‘anticorpo’, pela primeira vez.

A Google homenageia neste dia Karl Landsteiner, médico e biólogo que nasceu em Baden, na Áustria, no dia 14 de junho de 1868 – há exatamente 148 anos.

Landsteiner é autor de uma ampla pesquisa, que alargou os horizontes da medicina. Em 1901, descobriu que havia diferentes tipos de sangue, classificando-os como A, B, AB e O.

Este avanço científico levou a que fosse possível uma transfusão de sangue, que viria a ser realizada, pela primeira vez, em 1907.

Sabe qual é o seu tipo de sangue? É relevante sabê-lo. E graças a Karl Landsteiner, médico e biólogo austríaco naturalizado norte-americano, foi possível ter acesso a esta informação.

Landsteiner também colaborou com o cientista Erwin Popper, estabelecendo as bases que levaram à descoberta do vírus da pólio. Nesse sentido, foi possível o tratamento de uma doença que afetou milhões de crianças.

E por isso a obra de Karl Landsteiner viria a ser reconhecida. Ganhou o Prémio Nobel de Fisiologia ou Medicina de 1930, pela classificação dos grupos sanguíneos, sistema A B O, e do fator RH.

Para descobrir estas caraterísticas do sangue, Karl Landsteiner recolheu amostras de sangue de diversas pessoas. Isolou os glóbulos vermelhos e procedeu a diferentes combinações entre plasma e glóbulos vermelhos.

Depois, verificou que, em alguns casos, pelo efeito da aglutinação dos glóbulos, formaram-se grânulos. Mas nem todos os tipos de sangue produziam este efeito.

Como curiosidade, assinala-se também hoje o nascimento de Aloysius Alzheimer, a 14 de junho de 1864. Este psiquiatra alemão gravou o seu nome na História. Tornou-se no primeiro a reconhecer uma doença neurodegenerativa, que viria a ser batizada com o seu nome.

Karl Landsteiner concluiu, então, que o sangue tinha particularidades, de pessoa para pessoa. E compreendeu a razão pela qual algumas pessoas toleravam a transfusão sanguínea (a primeira foi realizada em 1907) e outras não.

Em memória de Karl Landsteiner, todos os anos se assinala, a 14 de junho, o Dia Mundial do Dador de Sangue.

Landsteiner viria a morrer em Nova Iorque, a 26 de junho de 1943. Da sua profunda obra destaca-se ainda o facto de ter sido este médico a propor o termo “anticorpo”, para as substâncias responsáveis pela aglutinação do sangue. Uma palavra que se manterá no vocabulário médico, para sempre.

Mais partilhadas da semana

Subir