Desporto

“Gestão tresloucada” e “atmosfera irrespirável”: Políticos reagem às agressões no Sporting

As agressões aos jogadores e treinadores do Sporting está também a marcar o debate político. Carlos César, do PS, criticou a “gestão tresloucada” de Bruno de Carvalho e Luís Montenegro, do PSD, lamentou a “atmosfera irrespirável”.

O presidente do PS e o antigo líder parlamentar do PSD aproveitaram o espaço de debate na TSF para analisarem os incidentes de ontem na Academia de Alcochete.

“Estamos a viver uma atmosfera no desporto em geral e no futebol em particular que é irrespirável”, avisou Luís Montenegro.

O social-democrata salientou que o “sentimento de impunidade” é agravado pelo conhecimento público de que, nas claques, existem “pessoas com cadastro e problemas quase permanentes com a justiça”.

“Se calhar, vai ser preciso ‘ameaçar’ os clubes que têm o estatuto de utilidade pública de que o podem perder”, concluiu Montenegro.

Carlos César responsabilizou pessoalmente o presidente do Sporting, que tem feito uma “gestão tresloucada”.

“A saída de Bruno de Carvalho da presidência do Sporting contribuiria muito para uma reconciliação do clube”, insistiu o presidente do PS.

Para além de Bruno de Carvalho, também a generalidade dos dirigentes desportivos e os comentadores televisivos fomentam “ódios e rivalidades estúpidas”, que depois culminam em “manifestações de selvajaria”, como ontem aconteceu em Alcochete.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir