Desporto

Frederico Varandas diz que arbitragem está melhor com o videoárbitro

O presidente do Sporting, Frederico Varandas, afirmou hoje que a arbitragem das competições profissionais de futebol está melhor com o videoárbitro e mostrou-se preocupado com o alegado pedido de Fábio Veríssimo para não arbitrar por algum tempo.

“Com o VAR, a arbitragem está muito melhor do que o que sempre foi. Errar erramos todos: erram árbitros, jogadores e treinadores. Mas a arbitragem está muito melhor do que antes. Independentemente dos erros, sinto uma arbitragem mais livre”, disse, após a passagem dos ‘leões’ à final da Taça da Liga, com uma vitória nos penáltis sobre o Sporting de Braga (4-3, após 1-1 regulamentar).

O dirigente alertou ainda para o ambiente em torno da arbitragem que se tem vivido na ‘final four’ da competição, tendo-se mostrado preocupado com a licença pedida por Fábio Veríssimo para não arbitrar por algum tempo, depois de ter sido o videoárbitro na meia-final entre Benfica e FC Porto (vitória dos ‘dragões’ por 3-1) e de ter sido o alvo das críticas do presidente ‘encarnado’, Luís Filipe Vieira.

“O que me preocupa mais é ver um presidente dizer que um árbitro não pode voltar a arbitrar e hoje ter a notícia que esse árbitro pede uma licença por um tempo indeterminado para não arbitrar. O tempo não pode voltar para trás. A minha direção não vai deixar que isto volte para trás”, reiterou.

Na sequência das críticas dos bracarenses à arbitragem de Manuel Oliveira, o responsável leonino considerou que o juiz portuense anulou bem o golo de João Novais, aos 46 minutos, e que ficou um penálti por assinalar sobre Coates

O dirigente defendeu ainda que qualquer derrota deve ser encarada com “dignidade”, a “olhar para dentro para perceber a razão delas”, tendo ainda dito que há quem opte por uma postura “histérica” ou “cobarde” nessas situações.

Contente pela presença dos ‘leões’ na final da Taça da Liga, o dirigente reconheceu ainda que o Sporting tem um plantel com “limitações” face ao número de jogos que a equipa tem realizado, mas elogiou o trabalho do treinador Marcel Keizer, a quem dedicou a vitória devido à perda de um familiar próximo.

“Este grupo está cada vez mais forte. Trabalha com a equipa técnica só há dois meses. Ouço tantas vezes que é preciso pré-época para implementar rotinas. Temos um treinador há dois meses, que nem sabia onde era Lisboa, a fazer um grande trabalho”, disse.

Mais partilhadas da semana

Subir