Cultura

Encerra-se o cartaz do Mexefest com três artistas portugueses

vodafone mexe2 A cerca de 20 dias para o arranque do Vodafone Mexefest, anunciam-se os últimos nomes de um cartaz de luxo: Ana Cláudia, Sara Paço, Thunder & Co, artistas portugueses. Com o cartaz fechado, os concertos e os respetivos dias e salas já se encontram disponíveis para consulta no site do Vodafone Mexefest, festival que decorre na Avenida da Liberdade, em Lisboa, a 28 e 29 de novembro.

Ana Cláudia é, ao primeiro registo ‘De Outono’, uma artista que não engana. Com formação em Jazz, na edição de estreia espanta com a voz que tem e pelas belíssimas canções pop que, ricas de arranjos eletrónicos, fazem “De Outono” um dos discos portugueses mais interessantes do ano.

Ana Cláudia é uma das grandes surpresas do meio musical português deste ano. Estreia-se com ‘De Outono’ – registo produzido por Ben Monteiro – e com o debut arrebata com distinção pop projetada, nas palavras, por uma voz irrepreensível.

Licenciada em Jazz pela Escola Superior de Música de Lisboa, no disco apresenta-se mais perto de um universo pop alternativo com subtilezas eletrónicas que conquistam facilmente o ouvinte.

Sara Paço tem uma voz única, muito fresca e de grande projeção, e vem ao Vodafone Mexefest apresentar o álbum de estreia “Waking Up the Drums”. O disco é forte, luminoso e recheado de Soul e Pop, confirmando-a como uma das novas e mais recomendáveis artistas lusas do momento.

Abraça o amar sobre uma prancha de surf desfrutando ondas e momentos inspiradores para a sua música. Tem uma voz magnífica e que cabe na perfeição nos géneros que servem as suas composições.

Blues, Pop Jazz e Soul são os elementos que pontuam as canções do disco de estreia de Paço, “Waking Up the Drums”. Tem tocado muito em Portugal mas também já encantou lá fora. É fácil gostar da música de Sara Paços, porque a luz que emana contagia e alegra.

Os Thunder & Co. são constituídos por Rodrigo Gomes e Sebastião Teixeira, oferecendo um som próximo do universo eletro-indie muito dançável. Vêm ao festival apresentar o EP homónimo lançado este ano.

Com cinco temas, rechearam o Ep homónimo de estreia que serve de apresentação para tudo o que se pode esperar do duo – canções como ‘O.N.O.’ e ‘Do it’ rodam amiudadamente nas rádios.

Música solta, de cariz eletrónico e correndo sobre os territórios do indie que serve para dançar. Uma surpresa imperdível para confirmar no Vodafone Mexefest.

Cartaz completo

Adult Jazz; Ana Cláudia; Bristol; Capicua; Clã & Convidados; Cloud Nothings; Coro Africano; Curtis Harding; Deers; Duquesa; Éme; Francis Dale; Globaile curado por Branko com: Branko, Dengue Dengue Dengue! e MGDRV; I Break Horses; JJ; Johanna Glaza; Kindness; King Gizzard & The Lizard Wizard; Meu Kamba Soundsystem; Mike Bek; NBC; Old Yellow Jack; Os Modernos; Palma Violets; Pedro Lucas; Perfume Genius; Pharoahe Monch; Príncipe Showcase: DJ Maboku & DJ Lilocox, DJ Marfox, Niagara (live), DJ Nigga Fox, Puto Márcio, DJ Spoko; Salto; Sara Paço; Savanna; Sensible Soccers; Sharon Van Etten; Shura; Sinkane; St. Vincent; Stereossauro; Throes + The Shine; Tunder & Co.; Tiago Iorc; Tune-Yards; Turbo Balkan Beats; Wild Beasts; Zanibar Aliens.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir