Fórmula 1

“Duro para os fãs da Ferrari mas fantástico para nós” admite Hamilton

Lewis Hamilton sabe que deve bastante à sorte a sua vitória no Grande Prémio da Rússia de Fórmula 1 e a Mercedes pode dizer o mesmo em relação à ‘dobradinha’.

O Campeão do Mundo admite que provavelmente os adeptos gostariam de ver a Ferrari a ganhar de novo impondo-se em Sochi, mas considera que para a si e para a sua equipa o resultado não podia ser melhor pois deixa-o mais próximo do título.

Hamilton já não ganhava desde a Hungria, e na Rússia pode alcançar aquele que é o seu 82º triunfo na sua carreira. Algo que, reconhece, se deve não apenas à sorte – pois beneficiou do ‘safety-car’ na sequência do abandono de Sebastian Vettel – mas também ao facto da Mercedes se ter mantido fiel à estratégia delineada para a prova.

“A equipa fez um trabalho incrível. Os Ferrari distanciaram-se na partida e estavam muito rápidos no primeiro turno. Com os pneus médios tive dificuldade, mas o ‘Safety-Car’ permitiu-nos fazer uma paragem menos custosa em termos de tempo e Charles (Leclerc) decidiu igualmente montar pneus novos”, lembra o britânico da Mercedes.

No segundo segmento da corrida a tarefa de Lewis Hamilton ficou mais fácil, como ele próprio admite: “Pude atacar ao máximo com pneus macios depois de ter beneficiado do ‘Safety-Car’. É duro para os fãs da Ferrari mas é um resultado fantástico para nós. Quando temos de nos bater desta forma trabalhamos a fundo, empenhamos a fundo para fazer melhor. Adoramos o desafio e estou ansioso pela próxima prova”.

1Shares

Mais partilhadas da semana

Subir