Internacional

‘Der Spiegel’ revela alegado acordo entre Ronaldo e Kathryn Mayorga

A revista alemã ‘Der Spiegel’ publicou no seu sítio o alegado acordo assinado entre Cristiano Ronaldo e Kathryn Mayorga, a norte-americana que acusa o jogador de violação, num episódio que remonta a 2009.

A publicação sublinha que estes “são trechos de alguns documentos nos quais a equipa de investigação baseia histórias”.

“Não há razão para duvidar da autenticidade dos documentos. Mesmo os advogados de Ronaldo não fizeram isso até agora”, acrescenta a revista.

Num dos vários documentos publicados durante o fim de semana, Ronaldo terá reconhecido que a vítima “disse não e pára várias vezes” durante a alegada violação, que terá acontecido no quarto e não na casa de banho, como inicialmente se noticiou.

Os documentos, que pode ver aqui, estão assinados pela queixosa, Kathryn Mayorga, e pelo advogado de Cristiano Ronaldo, Carlos Osório.

O internacional português terá usado o pseudónimo Topher e terá ainda fornecido provas de que não era portador de qualquer doença sexualmente transmissível.

Leslie Stovall, advogado da norte-americana, afirmou este domingo, em declarações ao ‘Daily Mail’, que “recebeu uma chamada de uma mulher que diz ter passado por uma experiência semelhante” com o internacional português.

Ronaldo foi acusado por Kathryn Mayorga de 11 crimes, entre os quais de violação, num caso que remonta a 2009, em Las Vegas.


Mais partilhadas da semana

Subir