Apresentações/Novidades

Carlos Ghosn depõe perante tribunal japonês

O caso Carlos Ghosn conheceu uma nova evolução esta terça-feira, com a primeira audiência num tribunal japonês do ex-presidente do Grupo Renault.

Ghosn é acusado de desviar dinheiro do construtor francês dono da Nissan, bem como de fuga ao fisco nipónico.

As investigações seguem o seu curso, tanto na Nissan como na Mitsubishi – integrantes da aliança com o Grupo Renault –, sendo que Carlos Ghosn foi afastado do gigante da indústria automóvel quanto o escândalo ‘rebentou’.

O franco-libanês já refutou as acusações que lhe são formuladas em comunicado: “Sou falsamente acusado e detido de forma injusta. Dediquei duas décadas da minha vida a elevar a Nissan e a favor da aliança. Agi com honra, legalmente e com o conhecimento e aprovação dos dirigentes da empresa”.

Carlos Ghosn parece adotar uma postura ofensiva na sua defesa, levada a cabo pelo antigo procurador Motonari Otsuru, que entretanto, e na sequência da audiência, já fez saber que pretende o fim da detenção do seu cliente.

Mais partilhadas da semana

Subir