Cinema

O ‘Capitão América: Guerra Civil’ é a resposta da Marvel ao ‘Batman v Super-Homem’, assume realizador

A ameaça de “perder as audiências” para o filme ‘Batman v Super-Homem’ levou a Marvel a avançar com ‘Capitão América: Guerra Civil’. O realizador Joe Russo confrontou o presidente dos estúdios para a necessidade de “fazer algo arrojado” e assim nasceu o confronto entre os super-heróis.

O que já se sabia, discretamente, foi agora assumido pelo realizador de ‘Capitão América: Guerra Civil’. Este filme só surgiu porque a Marvel não podia ficar indiferente à nova proposta da concorrência, que colocou dois super-heróis frente a frente em ‘Batman v Super-Homem: O Despertar da Justiça’.

Heróis não faltam à Marvel, mas faltava a decisão do responsável máximo pelos estúdios, Kevin Feige, que só surgiu por pressão dos realizadores Joe e Anthony Russo.

“O Kevin é um visionário e é muito sensível à forma como as pessoas respondem ao conteúdo”, adiantou Joe Russo, numa entrevista ao The Hollywood Reporter.

Nessa reunião, o realizador propôs uma ‘guerra civil’ entre os heróis que associamos ao ‘Bem’, tal como fizera a Warner Bros com os grandes símbolos do rival DC Comics, o Super-Homem e o Batman.

“O Kevin disse que pensava que podíamos ter razão e depois do anúncio do Batman v Super-Homem disse que tínhamos toda a razão”, revelou Joe Russo, citando Kevin Feige: “Temos de fazer algo arrojado com o material ou vamos começar a perder as audiências”.

Mais partilhadas da semana

Subir