Nas Notícias

Artista português Add Fuel participa na 1.ª Trienal de Arte Pública da Lituânia

O artista português Add Fuel participa por estes dias na 1.ª Trienal de Arte Pública da Lituânia, em Klaipéda, desafiado pela Mistaker Maker – Plataforma de Intervenção Artística, convidada pela organização da iniciativa.

A Mistaker Maker, num comunicado enviado à agência Lusa, refere que, “no âmbito da 1.ª Trienal de Arte Pública em Klaipéda, Lituânia”, foi , convidada “pelo Klaipeda Culture Communication Center (KKKC) a apresentar uma intervenção de um artista português”.

A escolha recaiu em Add Fuel, cujo trabalho se caracteriza pela reinvenção do azulejo tradicional português, “para responder a uma intervenção que pretende espelhar, exaltar e corporizar valores históricos em novos valores de originalidade e exemplaridade”.

O convite do KKKC levou a Mistaker Maker “à descoberta de um território no qual é possível encontrar vestígios da presença de tribos medievais do Báltico, de Cavaleiros Teutônicos, de uma Alemanha Nazi durante a 2.ª Guerra Mundial e de uma antiga União Soviética”.

A intervenção de Add Fuel, no pátio do Museu de História da Lituânia Menor, tem como inspiração “vestígios dos Séc. XIV ao XIX pertencentes ao arquivo local, conectando o contexto histórico da cidade portuária de Klaipéda a uma obra de arte contemporânea e ao espaço público”.

A programação da 1.ª Trienal de Arte Pública inclui exposições, intervenções artísticas, palestras e debates. A apresentação da intervenção de Add Fuel está marcada para sexta-feira.

Ilustrador ‘freelancer’, Diogo Machado (Add Fuel) começou a reinterpretar azulejos tradicionais, com recurso a ‘stencil’ (pintura com moldes), quando, em 2008, foi convidado a participar numa exposição em Cascais, que consistia em revestir edifícios com telas com ilustrações. Desde então, já expôs em várias cidades, em Portugal e no estrangeiro.

Além disso, é possível ver-se trabalhos seus nas ruas, como o painel de azulejos numa das escadarias da avenida Infante Santo, em Lisboa, ou murais, com recurso a ‘stencil’, em cidades como Ovar, Beja, Viseu Lisboa, Madrid, Montreal (Canadá), Hong Kong e Paris.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir