Desporto

BdC “não percebe que incita à violência”, acusa Álvaro Sobrinho

Álvaro Sobrinho foi alvo de tentativa de agressão na Assembleia Geral do Sporting. A TVI24 refere que o empresário terá negado a agressão, apesar de se ter visto envolvido numa confusão.

O empresário angolano que detém a Altice, dona de quase um terço da SAD leonina, tem sido apontado por Bruno de Carvalho como um dos autores da “golpada”.

Segundo o DN e o Observador, Álvaro Sobrinho foi agredido na Altice Arena, onde decorre a Assembleia Geral, tendo de imediato procurado refúgio num quarto de banho, juntamente com outros sócios.

Instantes depois, a TVI24 garantia que o empresário terá negado ter sido agredido, frisando que “não conseguiram” concretizar essa intenção.

“Houve tentativa, não chegou a haver agressão. Ia para a fila, para votar, quando aconteceu isso. Tive que sair da fila, retirado pela segurança que está a ser feita, de forma profissional, porque entenderam que não havia condições”, declarou.

A mesma estação tinha referido que os dois seguranças que acompanhavam o dono da Holdimo tiveram de ficar à porta do pavilhão.

“Foram poucas pessoas, num pavilhão com centenas de milhares de pessoas. Não tinha noção que isto podia acontecer, só no recinto reparei que havia discursos inflamados, mas  já lá estava dentro para exercer o meu direito de voto”, acrescentou Álvaro Sobrinho.

Sobre as ‘culpas’ que Bruno de Carvalho lhe imputa, o empresário respondeu que “ele é incendiário” e “põe as culpas em muitas pessoas”.

“Ele não percebe que as incitações à violência causam situações destas”, acusou: “É um manipulador nato”.

Mais partilhadas da semana

Subir