Desporto

“Videoárbitro trouxe mais verdade”, assegura Capela

João Capela, um dos árbitros da primeira categoria do futebol português, conversou com alunos de uma escola sobre as novidades tecnológicas que foram introduzidas, em Portugal, e diz que o videoárbitro (VAR) “trouxe mais verdade” aos jogos.

“O VAR veio trazer mais verdade às nossas decisões. Não vejo o futuro do futebol sem o VAR”, garantiu o juiz lisboeta, em declarações recolhidas pela agência Lusa.

Capela disse ainda que a tarefa de VAR é mais complicada do que estar no campo.

“As pulsações devem ser bem mais altas quando tenho de falar com o meu colega que está em campo a apontar a algum erro.”

Em conversa com alunos do Escola Secundária Maria Amália Vaz de Carvalho, na capital portuguesa, João Capela salientou ainda as dificuldades que os árbitros têm vivido desde a introdução do auxílio tecnológico.

“A maior dificuldade para a arbitragem foi mudar rotinas. Esta rotina de arbitrar sem o sistema levou quase a uma formação ‘on job’; tivemos pouco tempo, mas só a prática é que nos faz crescer.”

O árbitro referiu ainda os desafios que o sistema tem pela frente.

“Julgo que o VAR poderá evoluir para a explicação do árbitro para o público”, disse, falando de uma “nova forma de atuar que requer preparação mental e gestão emocional”.

João Capela destacou ainda que o árbitro vive um posição ‘ingrata’.

“Temos de ter outro tipo de trabalho para competir com as 40 câmaras, e vamos sempre perder”.

A cumprir a primeira temporada de experiência no campeonato, o VAR tem merecido elogios mas também muitas críticas por parte dos mais variados protagonistas de diversos clubes da Liga portuguesa e seus adeptos.

Mais partilhadas da semana

Subir