Motociclismo

Miguel Oliveira lamenta queda em Misano

Oliveira, Moto2, San Marino MotoGP 2017

Miguel Oliveira tem um sentimento de alguma frustração após a desistência do Grande Prémio de San Marino de Moto2. O piloto encontrava-se na terceira posição quando se deu o acidente, sofrendo uma queda que imitiou a que Mattia Pasini sofreu quando pressionava o italiano na luta pelo terceiro posto.

O piloto português sabe que se não fosse o incidente poderia ter alcançado o sexto pódio da época em Misano.

Oliveira também sabia que as condições difíceis da pista transalpina, poderiam gerar muitas quedas, como também sucedeu com o líder do campeonato, Franco Morbidelli, e por isso quando efetuou uma forte travagem perdeu o controlo da KTM nº 44. O piloto de Almada não se magoou mas a sua máquina já estava demasiado danificada para prosseguir em prova.

“A minha queda foi uma pena, estávamos a construir bons resultados este fim de semana. Vi no ‘warm up’ como ia ser difícil correr no limite debaixo destas condições [de chuva intensa]. Apesar de não estar a forçar o andamento, acabei por perder a frente”, afirmou Miguel Oliveira após a prova, que afastou metade dos 32 pilotos do pelotão do Moto 2.

Apesar do abandono o piloto português mantém o quarto lugar no campeonato, com 141 pontos, menos 14 que Alex Marquéz.


Patrocinado

Apps PT Jornal

Descarregar na App StoreDescarregar do Google Play

Newsletters PT Jornal

Selecione as newsletters

Mais partilhadas da semana

Subir