Astronomia

Vídeo: NASA apanha um buraco negro a ‘arrotar’

A NASA registou o momento em que um buraco negro, mais famoso pela capacidade de engolir estrelas, emitiu gás. Um ‘arroto’ cósmico que a agência especial norte-americana destaca como indícios de duas explosões registadas há muito, muito tempo.

A metáfora foi dita e explicada por um professor da Universidade do Texas (em San Antonio), Eric Schlegel.

“A maioria das pessoas sabe que os buracos negros ‘comem’ estrelas e gás”, começou por salientar o investigador, em declarações ao The Metro.

“Como analogia, os astrónomos referem com frequência esta expressão dos buracos negros engolirem estrelas e gás. Aparentemente, os buracos negros também conseguem arrotar depois da refeição”, comentou.

O ‘arroto cósmico’ foi emitido por um buraco negro supermassivo que se encontra num ponto central da galáxia NGC 5195.

Esta pequena galáxia faz parte do sistema galático Messier 51, que fica a cerca de 26 milhões de anos-luz da Terra.

“Esta observação é importante porque este comportamento devia ocorrer com mais frequência nos tempos iniciais do universo, alterando a evolução das galáxias”, explicou Schlegel.

Segundo o académico, “é normal que um buraco negro grande emita gás, mas é raro termos uma visão assim tão próxima e definida destes eventos”.

A imagem, registada pelo telescópio espacial Chandra, da NASA, mostrou como as emissões de gás formaram dois arcos.

“Pensamos que estes arcos são os fósseis de duas enormes explosões registadas quando o buraco negro expeliu matéria para a galáxia”, acrescentou Christine Jones, investigadora do centro astrofísico do Harvard-Smithsonian.

“Esta atividade”, complementou Jones, “deve ter um grande efeito na paisagem galática”.

Mais partilhadas da semana

Subir