Desporto

Super Bowl 2014: Seahawks campeões do futebol americano pela primeira vez

SeahawksCampeoes 1SeahawksCampeoes 600Os Seattle Seahawks garantiram este domingo o primeiro título de campeões de futebol americano profissional (NFL) da sua história, ao derrotarem os Denver Broncos na 48.ª edição do SuperBowl por uns expressivos 43-8.

Para alguns especialistas esta final da NFL foi, em grande medida, uma desilusão. Isto porque os Seahawks ‘cilindraram’ por completo os seus opositores, considerados e com o ataque mais concretizador da liga.

Só que a também conceituada defesa de uma das equipas mais jovens do campeonato conseguiu inutilizar por completo os ataques comandados por Peyton Manning (37 anos), um experiente ‘quarterback’ que procurava o seu segundo anel de campeão, depois de ter conquistado o título ao serviço dos Indianapolis Colts.

SuperBowl 2 600

Uma combinação tóxica de ataque entre o jovem ‘quarterback’ Russelll Wilson (25 anos) com uns inspirados Percy Harvin, Doug Baldwin, Jermaine Kearse e do ‘linebacker’ Malcom Smith – eleito como o MVP (o mais importante) do jogo – fez com que Manning e os seus ‘homens de mão’ Demariyus Thomas e Wes Welker se vissem impotentes para travar a equipa de Seattle.

Nem a lesão tardia de Richard Sherman – para quem apontavam as ‘baterias’ da defesa dos Bronco – nem um ‘touchdown’ (ensaio) solitário de Thomas –, incomodou o esquema delineado pelo treinador Pete Carroll, deixando bem claro quem no final iria erguer o troféu Vince Lombardi.

‘Machadada final’

Para se ter uma ideia do desequilíbrio do encontro, ao intervalo os Seahwaks já ganhavam por 22-0. E quando o encontro foi reatado a possível reacção dos Broncos foi desde logo toldada por uma interceção de Percy Harvin que resultou num dos mais espetaculares ‘touchdowns’ da história da NFL, uma vez que o atacante de Seattle andou mais de metade do campo.

Como se isso não bastasse, Malcom Smith intercetou um passe de Manning e correu 69 metros para mais uns sete pontos para os Seahawks sentenciando o resultado, para alegria do treinador Carroll e do ‘dono’ da equipa, Paul Allan – cofundador da Microsoft.

Para além de Harvin e Smith, ficam os dois ‘field goal’ (pontapé para os postes) de Steven Hauchka, a interseção de Kam Chancellor e o ‘touchdown’ de Marshwan Lynch, que fez uma corrida de 69 jardas antes do intervalo.

TreinadorPeteCarroll 600

O inacreditável aconteceu; derrotar uma equipa que tinha estabelecido um recorde na NFL, com 606 pontos na temporada regular, mas que não conseguiu fazer uma única jogada de 20 jardas ao longo de todo o SuperBowl.

O espetáculo dentro do espetáculo

BrunoMarsSuperBowl 600

Claro que este SuperBowl foi muito mais do que uma partida de futebol americano, pois antes do encontro houve um interessante jogo de luz e cor, proporcionado com a colaboração dos 82 mil espetadores presentes no Estádio Metlife de East Rutherford (Nova Jérsia), nos arredores de Nova Iorque.

Isto para já não falar do ‘show’ musical do intervalo, onde o vencedor de ‘grammys’ e MTV Music Awards Bruno Mars encantou com os seus últimos êxitos, acompanhado pelos míticos roqueiros Red Hot Chilli Papers com o seu tema premonitório ‘Give it Away’.

Claro que esta festa de final de época do futebol americano envolveu muitos milhares de dólares, com destaque para as receitas televisivas geradas por direitos e anúncios, algumas pagando somas que foram até aos quatro milhões.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir