Cultura

Rock in Rio: Anitta defende Amazónia na estreia no festival do Brasil

*** Diana Bento Silva, enviada da agência Lusa ***

Rio de Janeiro, Brasil, 06 out 2019 (Lusa) – A cantora Anitta estreou-se no sábado no Rock in Rio do Brasil com o espírito do baile ‘funk’, mas aproveitou também para alertar para a importância de defender a Amazónia.

“Você precisa de ar. Sobreviver tornou-se um desafio”, surgiu no ecrã do palco Mundo a meio do concerto, seguindo-se várias imagens da Amazónia e elementos naturais da maior floresta do mundo, que este ano foi muito fustigada por incêndios.

“Essa era uma preocupação minha e eu pedi para a ‘galera’ do meu ‘show’ para passar com toda a importância a questão da Amazónia, porque às vezes estamos em festa, mas não podemos esquecer questões muito importantes no nosso país e já que tenho uma visibilidade tão grande neste momento, com tanta gente a assistir ao meu ‘show’, resolvi utilizar isso para passar uma mensagem que para mim é muito importante”, explicou Anitta, em declarações aos jornalistas portugueses.

A cantora, de 26 anos, tornou-se um sucesso no Brasil e no mundo, tendo atuado no sábado pela primeira vez no maior festival de música do Brasil, entrando em palco ao pôr do sol com o “Show das Poderosas”.

O palco principal do festival, que decorre no Parque Olímpico do Rio de Janeiro até hoje, estava completamente cheio de festivaleiros que, com 29 graus tropicais, dançavam e vibravam com ‘hits’ como “Paradinha”.

A emoção de Anitta era evidente e, apesar de poucas conversas com o público, não parou de agradecer pela contribuição de todos para estar a atuar neste festival.

“Que alegria, que felicidade. Quero muito agradecer a todos porque vocês colocaram-me aqui hoje. Se contasse tudo o que aconteceu na minha história para chegar a este momento, vocês não acreditavam. Às vezes nem eu acredito. Hoje só vos quero agradecer”, referiu, durante o concerto.

No entanto, Anitta não perdeu mais tempo e afirmou: “chega de ‘papo’ porque eu vim aqui para dançar”.

Este foi o mote para iniciar uma das músicas mais aguardadas da noite, “Vai Malandra”, um tema que lhe proporcionou maior popularidade e que, aliás, segundo a página do Rock in Rio, foi a melhor estreia brasileira na história do Youtube, com oito milhões de visualizações em menos de oito horas.

Aos jornalistas, depois da atuação, Anitta confessou que já imaginava este momento na sua cabeça “quando era criança”, dizendo várias vezes, nessa altura, que “queria ser uma super estrela”.

Ainda não há previsão de quando a cantora regressará a Portugal, um país onde admitiu ter sido sempre bem recebida, mas mostrou disponibilidade para que aconteça em 2020, referindo que ia “falar com o irmão” [o seu agente].

Depois de Anitta, a Lusa fez uma breve passagem pelo palco Sunset, onde atuava o duo Anavitória, que surpreendeu o público quando as duas cantoras interromperam o concerto para avisar que uma pessoa se estava a sentir mal na plateia.

O penúltimo dia do Rock in Rio foi marcado pela estreia de artistas, nomeadamente a cabeça de cartaz de música ‘pop’ Pink, e banda californiana Black Eyed Peas.

A edição de 2019 termina hoje com os Muse, Imagine Dragons, Nickelback e Paralamas do Sucesso. Este também é o dia em que os portugueses Carolina Deslandes e Capitão Fausto passam pelo Palco Sunset para atuar com músicos brasileiros.

A Lusa viajou a convite da organização do Rock in Rio.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir