Cultura

Realizador Pedro Costa recebe prémio de carreira em Itália

O realizador português Pedro Costa receberá no domingo o prémio de carreira Pier Paolo Pasolini do 44.º Festival Internacional de Cinema Laceno d’Oro, em Irpinia, Itália.

De acordo com a programação, Pedro Costa dará uma ‘masterclass’ no sábado e receberá o prémio de carreira no domingo no fecho da 44.ª edição do festival.

A homenagem segue acompanhada da exibição, entre sexta-feira e domingo, dos filmes “Cavalo Dinheiro”, “No quarto da Vanda” e “Vitalina Varela”, que tem somado vários prémios internacionais desde a estreia mundial em agosto no festival de Locarno (Suíça).

Neste festival, “Vitalina Varela” arrecadou os prémios Leopardo de Ouro e Leopardo de melhor interpretação feminina para a protagonista, a mulher cabo-verdiana que dá nome ao filme.

Esta é a história de uma mulher que viveu grande parte da vida à espera de ir ter com o marido, Joaquim, emigrado em Portugal. Sabendo que ele morreu, Vitalina Varela chegou a Portugal três dias depois do funeral.

Pedro Costa conheceu Vitalina Varela quando rodava o filme anterior, “Cavalo Dinheiro”, acabando por incluir parte da história dela na narrativa e dando-lhe agora protagonismo na nova obra cinematográfica.

Quando recebeu o prémio em Locarno, Pedro Costa afirmou que a distinção era “muito importante para as pessoas que fizeram o filme”.

“Falo de pessoas que vivem hoje no esquecimento, dormem nas ruas, são torturados. O cinema pode protegê-los, de certa forma vingar uma parte desta situação, porque pode ser exibido em qualquer lado”, disse.

Com este prémio, Pedro Costa foi também premiado em França, nos Estados Unidos, na Argentina e em Espanha.

A 44.ª edição do Festival Internacional de Cinema Laceno d’Oro começou no dia 01 e a programação contou com outros filmes portugueses, nomeadamente “Peregrinação”, de João Botelho – o realizador presidiu ao júri -, “Farpões e baldios”, de Marta Mateus, “Fordlandia Malaise”, de Susana Sousa Dias, “Infância, Adolescência, Juventude”, de Rúben Gonçalves, e “Sacavém”, filme de Júlio Alves sobre o processo de trabalho de Pedro Costa.

0Shares

Em destaque

Subir