Motores

Patrick Cunha e Jorge Rodrigues azarados na estreia do Maserati GT4

A sorte não quis nada com Patrick Cunha e Jorge Rodrigues, que foram menos afortunados que Nuno Batista e Pedro Marreiros no seio da Veloso Motorsport na primeira prova do Campeonato de Espanha de Resistência (CER-GT).

Na estreia aos comandos do Maserati Gran Turismo GT4 a dupla portuguesa foi obrigada a abandonar, devido a um problema de origem eletrónica. Já nos treinos o carro transalpino tinha dado problemas, com a caixa de velocidades a ficar bloqueada na terceira marcha. “Fizemos um ‘reset’ ao sistema e a caixa voltou a funcionar normalmente”, explicou Patrick Cunha.

Apesar de ter feito a ‘pole position’ entre os CT C3, e do piloto minhoto ter feito um bom arranque, que lhe permitiu chegar à terceira posição, a transmissão do Maserati voltou a ‘fazer das suas’. “O carro voltou a ficar com a caixa “presa” desta vez em quarta velocidade e tive de entrar nas boxes. Apesar dos esforços da equipa não foi possível resolver o problema e por isso tivemos de desistir desde logo. Senti-me muito bem neste meu regresso aos GT e agora é olhar já para a próxima prova, onde tudo vai correr certamente melhor”, referiu um desiludido Patrick Cunha.

Jorge Rodrigues lamentou o sucedido, pois na sua opinião ficou demonstrado que a equipa tem “um carro competitivo e uma dupla de pilotos muito equilibrada para enfrentar este desafio no CER-GT 2018”, salientando ainda: “Conseguimos excelentes tempos e ser sempre os mais rápido na nossa categoria, o que faz com que parte dos objetivos tenham sido cumpridos. Vamos analisar agora o que se passou com o carro e tentar perceber qual o problema eletrónico que faz com a caixa entre num tipo de ‘modo de segurança’ e deixe de funcionar”.

A equipa pensa agora na próxima prova, que terá lugar a 19 e 20 de maio no Circuito Motorland-Alcañiz.

Mais partilhadas da semana

Subir