Economia

Inflação homóloga desacelerou para 1,2 por cento em agosto

O Índice de Preços no Consumidor subiu 1,2 por cento em agosto face ao mesmo mês de 2017, contra uma variação de 1,6 por cento em julho, segundo uma estimativa do Instituto Nacional de Estatística (INE) hoje divulgada.

A variação homóloga estimada do indicador de inflação subjacente (índice total excluindo produtos alimentares não transformados e energéticos) situou-se em 0,6 por cento, quando em julho tinha sido de 1 por cento.

O índice relativo aos produtos energéticos diminuiu de 7,7 por cento em julho para 7,4 por cento em agosto, segundo a estimativa do INE.

A variação mensal estimada do IPC é -0,3 por cento em agosto, depois de em julho o valor apurado ter sido de -0,6 por cento e em agosto de 2017 ter sido nulo, e a variação média dos últimos doze meses foi de 1,1 por cento, o mesmo valor registado no mês precedente

A variação mensal estimada do IPC é -0,6 por cento em julho, depois de em junho, o valor apurado ter sido de 0,1 por cento e em julho de 2017 -0,7 por cento, e a variação média dos últimos doze meses foi de 1,2 por cento, valor superior em 0,1 pontos percentuais ao registado no mês precedente.

A estimativa do INE relativa ao Índice Harmonizado de Preços no Consumidor (IHPC) português aponta para uma variação homóloga de 1,3 por cento, contra um valor observado em julho de 2,2 por cento.

Os dados definitivos referentes ao IPC do mês de agosto vão ser publicados a 13 de setembro próximo.

Mais partilhadas da semana

Subir