Economia

Abertura do mercado de exportação de batatas para Qatar é passo importante

O presidente da associação Porbatata defendeu hoje que a abertura do mercado de exportação de batatas para o Qatar é um passo importante, apesar de Portugal ainda não ser autossuficiente na produção deste tubérculo.

“É importante, [porque], cada vez mais, o Médio Oriente é uma porta de passagem. Nós portugueses não temos, nas últimas décadas, exportado grandes quantidades de batata, mas estamos a preparar-nos para isso”, disse António Gomes, em declarações à Lusa.

De acordo com o responsável, a abertura da exportação para o Qatar ajuda a escoar o produto para fora do mercado europeu que “está cada vez mais cheio” e tem “produtores muito fortes”.

Os produtores portugueses de batata já podem exportar para o Qatar, um mercado com potencial de cerca de 2,6 milhões de consumidores, conforme anunciou hoje o Ministério da Agricultura.

“O Governo abriu um novo mercado para os produtores nacionais de batata. Os operadores podem a partir de agora exportar para o Qatar, um mercado com potencial de cerca de 2,6 milhões de consumidores”, indicou, em comunicado, o ministério tutelado por Capoulas Santos.

Para a exportação, antes do início das operações para países terceiros, é “geralmente necessário estabelecer com as autoridades competentes dos países de destino as condições e requisitos fitossanitários ou sanitários”, que têm que ser cumpridas pelos operadores económicos e pela autoridade nacional responsável pela certificação dos produtos a serem exportados.

“As empresas interessadas deverão contactar as Direções de Serviços de Alimentação e Veterinária da sua região (DSAVR) ou os serviços competentes das Regiões Autónomas (RA), por forma a conhecerem os requisitos específicos necessários para darem início à exportação”, sublinhou o Governo.

António Gomes assegurou ainda que os operadores portugueses de batata estão assim “esperançados que estes destinos sejam bons” para as produções.

O presidente da Porbatata indicou também que a campanha de batata tem sido afetada pela seca, apesar da chuva dos últimos dias.

“Entretanto choveu e atenuou um pouco a seca. Ela está aí e, portanto, vamos ver como vai ser a primavera. Se for vindo alguma chuva conseguimos ter boas produções, se, entretanto, voltar a seca vai ser complicado porque as reservas de água são poucas”, afirmou.

O Governo já abriu 54 mercados para 202 produtos, 155 dos quais na área animal e 47 de origem vegetal.

Atualmente, o Ministério da Agricultura está a trabalhar na abertura de mais 58 mercados para a exportação de 274 produtos, 223 da área animal e 51 da vegetal.

A Porbatata tem sensivelmente 50 associados coletivos que agrupam centenas de produtores de todas as regiões, à exceção da Madeira.

Mais partilhadas da semana

Subir