Desporto

Ricardo e Ruben Dias vão ao Mundial

O selecionador nacional acaba de revelar os 23 convocados para o Mundial. Os defesas Ricardo Pereira e Ruben Dias são as grandes novidades de uma lista sem Nani nem Éder.

A primeira pergunta ao selecionador visou em específico os atletas ligados ao Sporting, devido às agressões na Academia de Alcochete.

Foi “um ato inqualificável” que levou Fernando Santos, que estava então em viagem, a ligar de imediato “ao amigo” Jorge Jesus.

“É um sentimento que passa por todos nós. Não é possível encontrar um adjetivo para o que aconteceu. Tenho a certeza que os jogadores do Sporting, quando aqui estiverem, vão deixar tudo de lado”, garantiu.

Instado a explicar algumas das opções para a Rússia, o técnico nacional teve de começar por justificar a ausência de Nani e as chamadas de Mário Rui e Ruben Dias.

“Foi tão difícil escolher para o Mundial de 2018 como foi para o Europeu de 2016. Definir 50 jogadores, que são os que observamos ao longo da época, é sempre mais fácil. Quando temos de filtrar é muito mais complicado”, salientou.

A convocatória para o Mundial da Rússia só ficou definida por volta das 18h00 de hoje, revelou Fernando Santos.

“Tenho que tomar as minhas decisões, não agradarei a todos, mas no aspeto humano custa-me muito deixar de fora todos aqueles jogadores que participaram no Campeonato da Europa e estão ativos”, insistiu.

O primeiro nome individualizado foi o de Danilo, por se encontrar lesionado. Para a posição de médio defensivo só há um convocado, William Carvalho.

“Depende do que é o seis e o oito. Portugal raramente joga com um seis específico, não quer dizer que não o faça pontualmente. Se for o caso, há outros jogadores que podem fazer a posição”, defendeu o técnico.

“Isto é um puzzle, depende das condições [dos jogadores] no momento, evitei as questões de amizade e gosto pessoal”, afirmou, quando questionado sobre a ausência do herói de Paris, Éder.

Quanto ao pedido de dispensa de Fábio Coentrão, Fernando Santos afirmou que foi “exemplar”, dado que não se sente em condições de representar Portugal na próxima competição.

“É uma questão que ficou arrumada e seguimos em frente. O Raphaël tem toda a qualidade para fazer parte da Seleção, é verdade que esteve lesionado, mas nós monitorizamos os jogadores e sabemos qual a evolução deles, acreditamos que está em condições ótimas para participar no Campeonato do Mundo”, argumentou.

O selecionador insistiu que “não é justo esquecermos a alta qualidade” do plantel que disputou o Europeu de 2016, garantindo que tem “a mesma confiança, absoluta”, nos 23 que vão à Rússia.

Sobre Cristiano Ronaldo, lembrou que ainda lhe falta disputar a final da Liga dos Campeões, no dia 27, pelo que depois terá “alguns dias de férias”.

“Os jogadores irão começar a chegar na terça-feira, irão prolongar até dia 28, mas não é o estágio final. A partir do dia 28, entramos nesse plano regular de estágio, em hotel. Estamos preparados para receber jogadores em condições [físicas] diferentes. Mais importante é estar fresco mentalmente”, realçou.

Fernando Santos teve também de justificar “o quase impossível” de abdicar de dois jogadores do Barcelona, André Gomes e Nelson Semedo.

“Para mim, são todos como meus filhos, gosto de todos. Não tenho enteados. As minhas decisões foram de acordo com aquilo que eu entendi. Agora perguntam sobre o André, depois vão perguntar sobre outro… Para mim, é mais importante centrarmo-nos nos que aqui estão. Eu não ligo muito a clubes, ligo ao que os jogadores me podem dar”, respondeu.

A terminar, o selecionador teve de comentar a rivalidade histórica com um dos adversários do Mundial, a Espanha.

“É um confronto entre um favorito, a Espanha, e um candidato, Portugal. Vai ser um grande jogo e acredito que Portugal vai vencer. A Espanha tem uma equipa fortíssima, mas vamos ter um jogo de abertura, não é a final, depois vamos ter Marrocos e Irão, as melhores equipas dos seus continentes”, elogiou.

Os 23 convocados

Guarda-redes: Beto, Rui Patrício e Anthony Lopes.

Defesas: Cédric Soares, Ricardo Pereira, Pepe, José Fonte, Bruno Alves, Rúben Dias, Raphaël Guerreiro e Mário Rui.

Médios: William Carvalho, João Moutinho, João Mário, Manuel Fernandes, Adrien Silva e Bruno Fernandes.

Avançados: Bernardo Silva, Gonçalo Guedes, Gelson Martins, Ricardo Quaresma, Cristiano Ronaldo e André Silva.

Mais partilhadas da semana

Subir