Fórmula 1

Williams pode vir a ser a equipa B da Mercedes

A atual situação da Williams, que é a ‘lanterna vermelha’ do pelotão da Fórmula 1, poderá levar a Mercedes a torná-la na sua equipa B, um pouco como sucede com a Toro Rosso relativamente à Red Bull Racing.

Toto Wolff, diretor da Mercedes, admitiu a possibilidade, apesar da escuderia britânica estar a resistir a essa situação. É que depois de cessar o patrocínio da Martini no final da presente temporada a Williams também poderá perder o apoio financeiro proveniente de Lawrence Stroll, pai de Lance Stroll, caso o piloto canadiano vá para a Force India em 2019.

Já se viu também que a Sauber se tornou mais competitiva quando recebeu o apoio da Alfa Romeo, que tal como a Ferrari pertence ao ‘universo’ Fiat. O que torna ainda mais lógico que a formação criada por Frank Williams em 1976 se torne mesmo uma equipa satélite da Mercedes. Isso permitir-lhe ia colocar na equipa de Grove jovens pilotos da sua ‘cantera’, como sucede na formação suíça com Charles Leclerc, apontado para ‘scuderia’ de Maranello na próxima temporada.

“O modelo Ferrari-Sauber mostra que tais alianças podem ser muito importantes no futuro de modo a manterem-se competitivas. Estamos a observar atentamente a situação. Já temos uma cooperação com a Ford India, que tem o nosso apoio. Estamos atualmente a pensar ter uma parceria semelhante com a Williams”, considerou Toto Wolff.

Mais partilhadas da semana

Subir