Desporto

Vitória de Guimarães vence Tondela e sobe ao sexto lugar provisório

O Vitória de Guimarães venceu hoje o Tondela por 2-0, num jogo em que foi superior durante mais tempo, sob chuva intensa, da 23.ª jornada da I Liga, ascendendo provisoriamente à sexta posição.

Os vitorianos adaptaram-se melhor ao relvado encharcado do Estádio D. Afonso Henriques, ganhando mais bolas divididas e conseguindo vários desequilíbrios das alas, a partir das quais surgiram os cruzamentos para os dois golos, de Bruno Duarte, aos 24 minutos, e André André, aos 41.

Com o segundo triunfo seguido no campeonato, os vimaranenses ultrapassaram o Famalicão (com menos um jogo) e subiram à sexta posição, com 34 pontos, menos três do que o Rio Ave, equipa que ocupa o quinto lugar, o último que deverá dar acesso à Liga Europa. Já o Tondela, que averbou a terceira derrota consecutiva, está no 15.º posto, com 24.

Com a chuva a cair intensamente e o vento a soprar forte em Guimarães, as duas equipas depararam-se com um relvado encharcado, que as obrigou a trocar a circulação de bola junto à relva por um futebol mais direto.

Tondela surgiu melhor durante o primeiro quarto de hora, revelando-se mais forte nos duelos e mais veloz no ataque, e criou a primeira ocasião de golo do desafio, quando Philipe Sampaio cabeceou ligeiramente ao lado, após livre de Pepelu, ao minuto dois.

Depois de frustradas várias tentativas de circulação de bola junto à relva, os anfitriões começaram a alterar o seu jogo, com lançamentos longos de uma faixa para outra, e começaram a ganhar espaço para cruzar para a área e criar ocasiões que acabaram por dar golo, em dois casos.

Depois de Pepê ter acertado no poste, num canto direto, aos 21 minutos, e de Davidson ter atirado ao lado, aos 22, Bruno Duarte antecipou-se a Philipe Sampaio após cruzamento de Sacko, na direita, e apontou o seu terceiro golo nos quatro últimos jogos, com um cabeceamento ao ângulo inferior esquerdo.

Com os centrais e os médios mais recuados a bloquearem várias tentativas de resposta do Tondela, a equipa treinada por Ivo Vieira permaneceu instalada no meio-campo adversário e chegou ao segundo golo, quando André André respondeu a um cruzamento de Poha com um remate de primeira, que ditou o seu segundo golo em dois jogos seguidos.

A formação treinada por Natxo González subiu os níveis de agressividade após o intervalo, segurou a bola mais tempo e ameaçou reduzir a desvantagem por João Pedro, num lance na pequena área, aos 62 minutos, e em lances de Ronan, aos 79 e aos 90+3, mas sem sucesso.

Mais resguardado no segundo tempo, o Vitória de Guimarães esteve, ainda assim, perto do terceiro golo, quando Cláudio Ramos negou esse intento ao estreante Ouattara, aos 78 minutos, e Pepê rematou por cima, quando tinha colegas isolados, aos 87.

Jogo no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães.

Vitória de Guimarães – Tondela, 2-0.

Ao intervalo: 2-0.

Marcadores:

1-0, Bruno Duarte, 24 minutos.

2-0, André André, 41.

Equipas:

Vitória de Guimarães: Douglas, Sacko, Frederico Venâncio, Pedro Henrique, Florent, Pepê, Dénis Poha (João Carlos Teixeira, 83), André André, Ola John (Ouattara, 77), Davidson e Bruno Duarte (João Pedro, 69).

(Suplentes: Miguel Silva, Victor Garcia, Suliman, João Carlos Teixeira, Marcus Edwards e João Pedro).

Treinador: Ivo Vieira.

Tondela: Cláudio Ramos, Moufi, Philipe Sampaio, Ricardo Alves, João Reis (Pité, 70), Pepelu, João Pedro, Richard Rodrigues, Xavier (Jonathan Toro, 81), Jhon Murillo e Tomislav Straklj (Ronan, 65).

(Suplentes: Babacar Niasse, Petkovic, Yohan Tavares, Jaquité, Pité, Ronan e Jonathan Toro).

Treinador: Natxo González.

Árbitro: Manuel Oliveira (Associação de Futebol do Porto).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Frederico Venâncio (49), Philipe Sampaio (76) e Moufi (82).

Assistência: 12.711 espetadores.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir