Mundo

Vídeos falsos já atingem a perfeição. Vão manipular as massas?

Concentre-se nesta declaração bizarra de Barack Obama e responda à seguinte pergunta: o ex-presidente dos EUA proferiu mesmo aquela frase? A resposta está no vídeo. Veja também a reportagem da Bloomberg.

“Estamos a entrar numa era na qual os nossos inimigos podem fazer qualquer um dizer o que quer que seja, a qualquer momento. Mesmo que nunca tenham proferido essas frases”, diz… Barack Obama?

A tecnologia avança e permite criar vídeos e áudio falsos, atribuindo a quem quer que seja a declaração que se pretender.

A frase supra é verdadeira, o autor não é o ex-presidente norte-americano.

O problema é que estas montagens são tão perfeitas que se torna difícil não acreditar nelas.

É é extremamente fácil criar estes vídeos e há cada vez mais aplicações a ajudar os autores desta perigosa brincadeira.

Não são apenas as declarações falsas que preocupam. As mesmas ferramentas – que se aperfeiçoam à velocidade da luz e estão cada vez mais acessíveis às massas – permitem adulterar o que quer que seja.

A partir daqui, tudo é possível, até explorar as fraquezas da Democracia.

Torna-se assim possível gerar falsas notícias, com vídeos, dar força a argumentos fraudulentos, destruir a reputação de qualquer personalidade. Em suma, enganar a Humanidade de forma perfeita.

A esta realidade junta-se outra igualmente perigosa: a forma instantânea como os utilizadores de redes sociais partilham informação falsa sem se aperceberem desse erro.

Bem-vindo ao perigoso mundo das falsas notícias.

Veja a reportagem da Bloomberg.

Mais partilhadas da semana

Subir