Mundo

Vídeo: Usa herança de 94 milhões para comprar anfetaminas

Uma australiana recorreu à justiça após ser excluída do testamento do pai. Após a justiça deliberar que tinha direito a 138 milhões de euros, gastou 94 milhões em cristais de metanfetamina, em apenas um ano. Com o resto, comprou bebidas alcoólicas.

A história de Brodie Bond, de Morwel (Austrália), foi dada a conhecer num programa do Channel Nine sobre o crescente fenómeno do consumo de anfetaminas na ilha.

Em 2015, com a morte do pai, a mulher ficou a saber que tinha sido excluída por ele do testamento. E recorreu à justiça.

“É verdade que nós já nem falávamos, mas nunca deixou de ser o meu pai”, argumentou.

A justiça deu-lhe razão. Brodie Bond tinha direito a parte da herança, devendo receber 138 milhões de euros.

Assim que soube da deliberação, a mulher festejou ‘à grande’. Em apenas um ano, ‘estourou’ 94 milhões, mais de metade da herança, a comprar metanfetamina.

No programa, justificou-se com uma questão: “”Porque não?”

“Não é todos os dias que recebemos tanto dinheiro”, reforçou.

À data, a grama de metanfetamina tinha um ‘valor de rua’ de 314 euros, de acordo com uma avaliação da BBC.

O resto da herança do pai serviu maioritariamente para pagar bebidas alcoólicas, mas Brodie Bond também comprou roupa de marcas conceituadas (e caras) e outros luxos.


Mais partilhadas da semana

Subir