Mundo

Vídeo: ‘Toy’, a (estranha) música favorita da Eurovisão

A cantora israelita Netta com o tema ‘Toy’ lidera a lista de preferências para vencer o Festival da Eurovisão, cuja final se realiza no próximo dia 12 em Lisboa, na Altice Arena. ‘O Jardim’, de Cláudia Pascoal, não consta do top de preferências. Veja o vídeo.

Netta está há dois meses na liderança do top das apostas, noticiou a agência espanhola Efe. Israel já venceu por três vezes o EuroFestival: em 1978, com a canção ‘A-Ba-Ni-Bi’, defendida por Izhar Cohen e os The Alphabeta, no ano seguinte, em que o festival se realizou em Jerusalém, com ‘Hallelujah’, interpretada por Gali Atari e o grupo Milk & Honey, e em 1998 com ‘Diva International’, por Dana.

Nas listas de apostas deste ano, o segundo lugar é ocupado pela canção norueguesa, ‘That’s How You Write a Song’, defendida por Alexander Rybak, que escalou várias posições nas últimas semanas.

O reino escandinavo venceu o festival pela primeira vez em 1985, com ‘La det swinge’, pelas Bobbysocks!, e dez anos depois com a banda norueguesa-irlandesa Secret Garden, que defendeu a canção ‘Nocturne’.

O pódio das preferências fecha com a Estónia, que candidata ‘La Forza’, cantada por Elina Nechayeva. Esta República báltica venceu uma única vez, em 2001, em Copenhaga, com ‘Everybody’, interpretada por Tanel Padar, Dave Benton and 2XL.

A França, que não ganha desde 1976 com a canção ‘L’oiseau et l’enfant’, defendida pela luso-francesa Marie Myriam, vê este ano a sua canção ‘Mercy’ por Madame Monsiuer no 4.º posto das preferências e no quinto está a checo Mikolas Josef, com o tema ‘Lie to me’.

Nos últimos dois anos, as casas de apostas não têm sido bem-sucedidas, quanto a acertarem no vencedor do concurso da Eurovisão, adianta a Efe, todavia ficaram perto o ano passado, quando colocaram Salvador Sobral e a representante da Ucrânia, Jamala, vencedores em 2017 e 2016, em segundo e terceiro lugar, respetivamente.

Em 2015 as casas de apostas acertaram ao vaticinar a vitória ao Måns Zelmerlöw, que ganhou com a canção ‘Heroes’, e deu a sexta vitória à Suécia.

A Suécia é o segundo país com o maior número de vitórias no certame eurovisivo – seis –, mas liderança pertence à República da Irlanda detém o recorde de vitórias do festival, que se realiza desde 1956.

As semifinais do Festival da Eurovisão realizam-se em Lisboa, nas próximas terça-feira e quinta-feira, saindo de cada uma, dez finalistas, que no sábado, dia 12, disputam a final, com os denominados “cinco grandes” – Espanha, França, Itália, Alemanha e Reino Unido- e o país anfitrião, Portugal, que pela vitória no ano passado teve uma entrada direta.

A canção portuguesa a concurso é ‘O Jardim’, defendida por Isaura e Cláudia Pascoal.

Portugal participou pela primeira vez no festival da Eurovisão, em 1964, em Copenhaga, com “Oração”, defendida por António Calvário. O Festival realiza-se desde 1956, ano em que venceu a Suíça com “Refrain”, interpretada por Lys Assia (1924-2018).

Mais partilhadas da semana

Subir