Desporto

Vídeo: “Se tiver uma ferida por cada taça, tudo bem”, diz Herrera

A equipa do FC Porto deslocou-se ao museu do clube para entregar o mais recente troféu conquistado, a Supertaça Cândido de Oliveira. Héctor Herrera, que acabou o jogo com a cabeça ferida, avisou que se tiver de fazer isso por cada troféu que os azuis e brancos venham a conquistar, por ele… “tudo bem”.

“Se continuar a vencer títulos, se tiver de fazer uma ferida a cada taça que conquistarmos, por mim tudo bem, não me interessa”, afirmou o mexicano.

Capitão do FC Porto, Herrera salienta que se entrega totalmente ao emblema portista.

“Jogar no FC Porto não é apenas jogar, é estares acostumado a ganhar, a não querer perder, foi isso que aprendi aqui.”

Com a época a começar e com os azuis e brancos já com um troféu conquistado, Herrera sustentou que o grupo é como uma “verdadeira família”.

“A equipa está muito unida, muito concentrada. Há jogadores jovens, outros mais experientes, mas dentro de campo a mentalidade é a mesma, sempre posta nos nossos objetivos.”

Herrera explicou que o plantel tem de manter a receita da última época para voltar ao museu para entregar taças.

“Se continuarmos a ser uma família, como demonstrámos no ano passado, será mais fácil ganhar. Temos de continuar a trabalhar a cem por cento para estar aqui mais vezes.”

Veja o vídeo:

Veja imagens do momento da entrega da taça no museu:

Mais partilhadas da semana

Subir