Desporto

Vídeo: Rodrigues dos Santos desconfia de benfiquismo do convidado e recebe resposta surpreendente

O pivô da RTP protagonizou mais um momento inusitado, nesta quarta-feira, que gerou conversas, nas redes sociais. Rodrigues dos Santos perguntou a ao advogado Magalhães e Silva se a sua análise estaria inquinada de benfiquismo. Acontece que o convidado do Telejornal tem outra paixão clubística… E bem forte. Veja o vídeo.

No estúdio do Telejornal, Rodrigues dos Santos tinha como convidado Magalhães e Silva, advogado que estava a analisar o caso e-Toupeira, que envolve a SAD do Benfica e o assessor jurídico Paulo Gonçalves, acusados de 30 e 79 crimes, respetivamente.

De acordo com a opinião do causídico, o Benfica não deverá ser alvo de sanções acessórias, (em caso de condenação num eventual julgamento, que terá de passar ainda pela fase de instrução).

E entre as sanções acessórias está a suspensão das competições, durante seis meses a três anos.

“Não há, na acusação, a menor referência entre estas informações e a alteração da verdade desportiva”, defendeu o advogado.

Nesse sentido, considera que não há fundamento para a aplicação de uma sanção desportiva, designadamente “a suspensão durante seis meses a três anos”, que “tem sido falada nas últimas 48 horas em tudo quanto é comunicação social”.

“Não tem fundamento. Tal como está descrita a conduta dos intervenientes na acusação, não tem ponta por onde se pegue a pretensão de que, com fundamento naquilo, seja possível aplicar como sanção acessória a suspensão da atividade desportiva durante seis meses a três anos. Não tem ponta por onde se pegue!”, insistiu.

José Rodrigues dos Santos duvidou da isenção daquela análise e colocou a seguinte pergunta: “Não haverá benfiquismo da sua parte, nessa análise?”

A resposta surge depois de um franzir de olho que sugere surpresa e alguma indignação. Mas Magalhães e Silva manteve o tom calmo que o carateriza. E respondeu com dureza disfarçada.

“Benfiquismo da minha parte é capaz de ser excessivo, sabe? Eu tenho 73 anos e, enquanto vivi no Porto, fui sócio do FC Porto. E na minha vida inteira fui, e continuo a ser, um adepto ferrenho do FC Porto. E para ser sincero… não acho muita graça ao Benfica”, disse, com uma dose de sarcasmo.

Pode ver esse momento neste vídeo, a partir do minuto seis. O episódio acabou por gerar discussões acesas, nas plataformas sociais.

Mais partilhadas da semana

Subir