Nas Redes

Vídeo: Quando um ministro do PS rejeitou aeroporto no “deserto”

Num Governo do PS em que António Costa era ministro da Administração Interna, o responsável pelas Obras Públicas e Transportes recusava terminantemente um aeroporto no “deserto” da margem sul.

Mário Lino, ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações no executivo liderado por José Sócrates, rejeitou de forma tão veemente a construção de um aeroporto “onde não há gente”, nem “hospitais” e muito menos “escolas”.

“O que acho faraónico é fazer o aeroporto na margem sul, um aeroporto onde não há gente, onde não há escolas, onde não há hospitais, onde não há cidades, onde não há indústria, onde não há comércio, onde não há hotéis”, insistiu.

Recorde esse discurso.

Um termo usado pelo governante, com ênfase, ficou viral: “Na margem sul ‘jamé’!”

Hoje, o Governo liderado por António Costa, que era ministro de Estado e da Administração Interna quando Mário Lino rejeitou a construção de um aeroporto no “deserto” da margem sul, anunciou um acordo para o financiamento do novo Aeroporto do Montijo.

Mais partilhadas da semana

Subir