Nas Notícias

Vídeo: “O problema do ataque de Nice é que há excesso de camiões”

Declaração irónica de Gewt Gingrich, professor universitário, historiador, escritor e político norte-americano, num comentário aos ataques de Nice, em França, que vitimou mais de 80 pessoas. Gingrich recorda o massacre de Orlando para dizer que o problema não está no livre acesso às armas. “O problema está nas pessoas”. Veja o vídeo.

O massacre de Orlando, nos EUA, serviu de argumento para criticar o livre acesso às armas de fogo. Gewt Gingrich assiste agora ao ataque de Nice, com recurso a um camião, para defender que o problema não está nas armas, mas nas pessoas.

“Espero que amanhã de manhã o presidente Obama dê uma conferência de imprensa a explicar que o problema do ataque tenha sido o excesso de camiões. Se tivéssemos regulamentação nos camiões, não teríamos ataques como o de Nice, porque são os camiões que são perigosos”, ironizou o político, professor universitário, historiador e escritor norte-americano.

Newt Gingrich estabeleceu, deste modo, um paralelo com o ataque de Orlando, num bar gay, onde morreram 50 pessoas e outras 53 ficaram feridas.

O ataque protagonizado por Omar Saddiqui Mateen, um norte-americano de 29 anos, trouxe à atualidade o combate ao livre acesso a armas de fogo, que divide os Estados Unidos.

Obama quer que se crie regulamentação que impeça a compra facilitada. Realce-se que nos EUA comprar uma arma é mais fácil do que adotar um cão.

“O massacre de Orlando diz-no que é fácil pôr as mãos numa arma, para atirar a matar em escolas, cinemas, ou clubes noturnos. E nós temos que decidir se este é o tipo de país em que queremos estar. E não fazer nada é também uma decisão”, afirmou, então, Barack Obama.

Newt Gingrich discorda e ironiza, usando o massacre de Nice para fazer ver que o problema, na sua opinião, não está nas armas, “mas nas pessoas”.

Veja o vídeo com a declaração de Gingrich, em entrevista à Fox.

Mais partilhadas da semana

Subir